ABOZ - Associação Brasileira de Ozonioterapia
ABOZ no Twitter ABOZ no Facebook

A Ozonioterapia

Atualmente a Ozonioterapia é reconhecida pelo Sistema de Saúde da Alemanha, da Suíça, Áustria, da Itália, de Cuba, da Ucrânia, da Rússia, da Grécia, Israel,do Egito e da Austrália, além de ser praticada em 13 estados dos Estados Unidos da América (Arkansas, Washington, Califórnia, Colorado, New México, Texas, Oklahoma, Geórgia, New York, North Carolina, Ohio, Minnesota e Nevada). Os seguros médicos reembolsam os procedimentos de Ozonioterapia na maioria desses países. Vale lembrar que a Ozonioterapia faz parte dos tratamentos pagos pelos seguros-saúde na Alemanha, desde a década de 1980, o que representa uma forma muito séria de reconhecimento do método.

Cuba, conta com 39 Centros Médicos Clínicos de Ozonioterapia dentro de seus maiores hospitais, incorporando a terapia nas suas rotinas de atendimento. Nesses Centros Médicos são aplicados, investigados e documentados todos os aspectos relativos ao método.  Nas últimas duas décadas, em Cuba foram produzidos um grande número de trabalhos sobre a Ozonioterapia, com rigor científico e publicados em revistas indexadas, coordenados pelo Centro de Investigaciones del Ozono em Havana.

Na Rússia, a Ozonioterapia é utilizada em quase todos os hospitais governamentais, aprovada pelo Ministério da Saúde. Na Ucrânia, a prática também e aprovada pelo Ministério da Saúde.

Aproximadamente 15.000 médicos utilizam este método na Europa atualmente e somente na Alemanha são realizados sete milhões de tratamentos todos os anos. Na década de 1980, a Sociedade Médica Alemã de Ozonioterapia elaborou um estudo para avaliar a segurança da Ozonioterapia.  Participaram 644 médicos praticantes de Ozonioterapia, envolvendo 384.775 doentes, em que foram realizados 5.579.238 tratamentos. Somente 40 casos com efeitos colaterais discretos foram observados, sendo a Ozonioterapia considerada, desde então, uma das mais seguras terapias médicas.

Na Itália, a Ozonioterapia é recomendada pelo Governo para tratamento de hérnia de disco e lombalgias antes que o paciente seja submetido à cirurgia, com taxas de recuperação entre 60 e 95%, evitando cirurgias dispendiosas.

Na Grécia o governo remunera os procedimentos de Ozonioterapia.

Na Espanha, a Ozonioterapia vem sendo gradativamente incorporada aos hospitais públicos, utilizada como terapia complementar em Oncologia para diminuir os efeitos colaterais da radioterapia.

Existem, no mundo inteiro, muitas associações de profissionais médicos e profissionais interessados e ativos na prática da Ozonioterapia.  A mais antiga é a International Ozone Association (IOA), fundada em 1971, que desde o seu quinto congresso mundial em 1981 sempre dedica parte de seus congressos ao uso medicinal do ozônio. A mais importante, no entanto, é a original Sociedade Médica Alemã para Ozonioterapia, fundada em 1972, que conta hoje com mais de 1.500 sócios.  Há outras sociedades nacionais em diversos países da Europa. A IMEOF (International Medical Ozone Federation) é a federação internacional que agrega a maioria das sociedades mundiais.  Todas essas sociedades promovem congressos, jornadas e cursos de Ozonioterapia com regularidade.  

 

Ozonioterapia no Mundo

Voltar ao topo