ABOZ - Associação Brasileira de Ozonioterapia
ABOZ no Twitter ABOZ no Facebook

Bibliografia

A Pyogenic Discitis at C3–C4 With Associated Ventral Epidural Abscess Involving C1–C4 After Intradiscal Oxygen-Ozone Chemonucleolysis: A Case Report

Desenho do estudo: relato de caso e discussão clínica. Objetivo: descrever um caso de discite piogênica do disco no nível C3-C4 com abscesso anterior de C1-C4 secundário a Ozonioterapia para hérnia discal. Resumo dos dados: existem poucos relatos documentados, na literatura, de complicações secundárias à Ozonioterapia. Nenhum caso de discite piogênica associada a abscesso epidural após Ozonioterapia foi descrito na literatura. Métodos: uma mulher de 57 anos com sensibilidade nucal havia sido tratada previamente com Ozonioterapia nos discos C3–C4, C4–C5 e C6–C7. Cinco dias depois, ela apresentou um ataque de dor na nuca, seguida de febre e quadriplegia progressiva com início agudo de dispnéia. Na admissão, o exame físico apresentou temperatura de 38,8 °C, sensibilidade evidente da nuca, fraqueza generalizada (grau 1–2/5 MRC) em ambos membros superiores, fraqueza moderada bilateral em membros inferiores (grade 4/5 MRC). Os achados laboratoriais evidenciaram leucocitose, plaquetose e aumento de VHS. Hemoculturas foram negativas. A ressonância (RNM) demonstrou discite purulenta em C3–C4 e abscesso ventral em C1–C4 com indícios de um tecido de granulação sólido. Resultados: realizou-se laminectomia descompressiva em vários níveis, facetectomias subtotais unilaterais e amostras de tecidos para cultura, além da aplicação de um espartilho após a cirurgia. Num segundo momento, após o abscesso ter-se tornado líquido com tratamento antibiótico endovenoso por 10 dias, foi drenado por sucção. Nas semanas seguintes, o paciente teve uma ótima evolução neurológica sem evidência de recidiva da infecção da coluna vertebral. A RNM de 8 meses pós-procedimento demonstrou cifose pós-inflamatória. Após a cirurgia a paciente permaneceu clinicamente bem do ponto de vista neurológico. Um pequena melhora na curvatura cervical foi demostrada no follow-up radiográfico de 4 meses pós-fusão occipitocervical Conclusão: este relato de caso ilustra uma complicação rara, porém potencialmente fatal da Ozonioterapia para hérnia fiscal cervical. Infecções são comuns para qualquer procedimento invasivo envolvendo punções, portanto a atenção deve ser dobrada com a esterilização do material.

Autor: Wu Bo, Chen Longyi, Tang Jian, Huang Guangfu, Feng Hailong, Liu Weidong e Tan Haibin

Revista: Spine / Ano: 2009

Voltar ao topo